Anunciando a verdade que liberta!

Rádio Online

Ouça no Spotify

Q

Os Passos da Adoração: O Louvor Genuíno

Texto base: João 4.23-24

INTRODUÇÃO
Fala-se muito, hoje em dia, sobre louvor e adoração. Muitas polêmicas são lançadas em torno desse tema, e, em vista disso, muita confusão se estabeleceu na mente dos irmãos.
Alguns pensam que louvar a Deus é somente cantar cânticos espirituais antes do estudo bíblico, da escola dominical, da ceia do Senhor ou do evangelismo. É costume nas igrejas existir um período de louvor onde os fiéis entoam hinos e cânticos espirituais. Há alguns que acham que é somente na ceia do Senhor que se pode adorar. Outros dizem que louvar a Deus não tem nada a ver com cantar, mas sim com o nosso modo de vida.
O que vamos ver hoje não é para aumentar a polêmica, mas para procurar respostas sinceras e honestas nas Escrituras, não para defender um ponto de vista, nem para combater algum outro, mas para encontrar o que a Palavra de Deus ensina sobre o verdadeiro louvor ou sobre qual é o louvor aceitável por Ele. Agindo assim, poderemos estar entre aqueles que Deus está procurando, os verdadeiros adoradores.
Ao observarmos na Bíblia a história da mulher samaritana, notamos que já naquele tempo havia polêmica com relação à adoração a Deus. Jesus, em poucas palavras, foi ensinando qual seria a verdadeira adoração.

DESENVOLVIMENTO

O verdadeiro louvor
Quando queremos saber qual o louvor que Deus aceita, surgem perguntas:

Qual o lugar que se deve adorar e louvar a Deus?
“Nossos pais adoraram neste monte; e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-Me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai” (Jo 4.20-21).
Não existe um lugar específico para se louvar. O importante é ter verdadeiros adoradores.

De que forma se deve adorar e louvar a Deus?
“… e importa que os que O adoram O adorem em espírito e em verdade” (Jo 4.24).
Deus quer ser adorado e louvado em espírito e em verdade. Ele não quer um louvor cheio de formas, tradições ou invenções impostas pelos homens. Ele quer um louvor que saia do coração.

Verdadeiramente, qual é o desejo do Pai?
O Pai está à procura de verdadeiros adoradores que verdadeiramente O louvem. Ele está interessado na adoração e no louvor do Seu povo. Isso não é algo que deveria causar polêmica, mas regozijo entre nós, povo de Deus. Deus tem encontrado em você um verdadeiro adorador?

O prazer de cantar louvores a Deus
“Cantarei ao Senhor enquanto eu viver; cantarei louvores ao meu Deus, enquanto eu tiver existência” (Sl 104.33).
Quando nós estamos adorando a Deus “em espírito e em verdade”, nossa adoração se transforma numa linda expressão de louvor.
Tenho aprendido que tenho que louvar ao Senhor:

a) Porque devo – “Quando, pois, tiveres comido, e fores farto, louvarás ao Senhor teu Deus pela boa terra que te deu” (Dt 8.10).
Louvai ao Senhor. Louvai, servos do Senhor, louvai o nome do Senhor” (Sl 113.1). O louvor a Deus é ordenado aos homens, é um dever dos Seus servos.

b) Porque posso – “Bom é louvar ao Senhor, e cantar louvores ao Teu nome, ó Altíssimo” (Sl 92.1).
 “Com o fim de sermos para o louvor da Sua glória, nós os que primeiro esperamos em Cristo” (Ef 1.12). Todo aquele que pertence ao Senhor não somente deve, como também pode louvá-Lo.

c) Porque quero – “Eu Te louvarei, Senhor, com todo o meu coração; contarei todas a Tuas maravilhas. Em Ti me alegrarei e saltarei de prazer” (Sl 9.1-2).
“Preparado está o meu coração, ó Deus; cantarei e darei louvores até com a minha glória” (Sl 108.1). Nada deveria nos agradar mais do que louvar ao Senhor que nos criou e nos redimiu.

O louvor aceitável por Deus
Podemos começar a entender qual é o louvor aceitável por Deus observando as vidas de Caim e Abel.
Caim trouxe perante o Senhor do fruto da terra, mas Abel trouxe das primícias do seu rebanho.
Por que Deus se agradou da oferta de Abel, mas não da de Caim? Gn 3.21 diz: “E fez o Senhor Deus a Adão e à sua mulher túnicas de peles, e os vestiu”.
Através desse versículo vemos que Deus mostrou o caminho. Depois da queda, Deus providenciou cobertura para o pecado de Adão. Deus sacrificou um animal inocente, cujo sangue cobriu o seu pecado e cujo a pele cobriu a sua nudez. O cordeiro sacrificado é um símbolo do “Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” (Jo 1.29).
Hb 9.22 diz que “… sem derramamento de sangue não há remissão”. Nosso louvor é certo quando já fomos lavados pelo sangue do Cordeiro de Deus, o nosso amado Jesus Cristo. É, então, através dEle que oferecemos “… a Deus sacrifício de louvor …” (Hb 13.15).
Assim, como Caim, muitas seitas e filosofias tentam entrar na presença de Deus para adorá-Lo e
louvá-Lo de maneiras não aceitáveis por Ele. Muitos de nós, assim como eles, estamos indo por caminhos errados também não aceitáveis por Deus.
Para se louvar a Deus tem que ser por fé, assim como fez Abel. Hb 11.4 diz: “Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim…”. Fé é aceitar a Palavra de Deus e isso a Bíblia nos diz em Rm 10.17: “De sorte que a fé é pelo ouvir e o ouvir pela Palavra de Deus”. A oferta sem sangue que Caim ofereceu foi uma recusa à instrução de Deus.
Deus conhecia o coração de Abel e o coração de Caim. Ele também conhece o seu coração e, por isso, não basta apenas louvar, é preciso também uma atitude correta de louvor que é expressa no dia a dia através de vidas consagradas ao Senhor e à Sua obra.
Uma linda expressão de louvor não tem nada a ver com palavras faladas, escritas ou cantadas, se as mesmas não forem acompanhadas de vidas de fé na Palavra de Deus e na obra do Senhor Jesus Cristo, resultando em vidas que louvam, mesmo que não haja nenhum som.

Será que Deus, olhando no meu coração, encontra uma linda expressão de louvor?

O louvor tem que vir do coração
“Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração; Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo” (Ef 5.19-20).
Devemos, então, louvar ao nosso Deus de coração. Não pode ser nada forçado nem fingido, mas espontâneo e verdadeiro. O louvor depende do grau de intimidade entre o que louva e o seu Deus. Alguém pode louvar de coração sem, contudo, abrir a sua boca, enquanto que outro pode estar cantando com todas as suas forças, mas o seu canto não ser um louvor do coração.
O Espírito Santo nos ensina a louvar e agradecer por tudo, até mesmo pelas provações, conseguindo fazer com que nós possamos ver a bênção de Deus em meio à adversidade. O resultado é que ofereceremos sempre a Ele um louvor que vem do coração.

O louvor na igreja
“Celebrai com júbilo ao Senhor, todas as terras. Servi ao Senhor com alegria, e entrai diante dEle com canto” (Sl 100.1-2).
“Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração” (Ef 5.19).

Creio que, quando o período de louvor é realizado por pessoas consagradas a Deus, com equilíbrio espiritual, com músicas que trazem mensagens de edificação para a igreja, com músicas que trazem mensagens evangelísticas, com músicas que glorifiquem o nome do Senhor, com músicas cujos ritmos são coerentes com o ambiente cristão e com a reverência que devemos ter com o nosso Deus, com instrumentos consagrados a Deus, com músicos consagrados, dotados de bom senso musical e que respeitam os ouvidos e gosto de todos os irmãos, creio que o período de louvor será muito bem vindo no louvor da igreja.

CONCLUSÃO
Vemos que Deus se agrada com os louvores do Seu povo. O louvor expressa a alegria, a gratidão e o amor de um povo que estava sem Deus e sem esperança nesse mundo, mas que foi alcançado por Sua graça. O verdadeiro louvor tem que ser autêntico, ou seja, verdadeiro e não fingido. O meu louvor tem que condizer com o meu modo de vida.
Vamos, então, guardar em nosso coração o Salmo 100 que diz: “Celebrai com júbilo ao Senhor. todas as terras. Servi ao Senhor com alegria; e entrai diante dEle com canto. Sabei que o Senhor é Deus; foi Ele que nos fez, e não nós a nós mesmos; somos povo Seu e ovelhas do Seu pasto. Entrai pelas portas dEle com gratidão, e em Seus átrios com louvor; louvai-O, e bendizei o Seu nome. Porque o Senhor é bom, e eterna Sua misericórdia; e a Sua verdade de geração em geração”.

Fonte: Igreja Batista Central / Belo Horizonte – MG
Adaptado por: Pr. Eduardo Garcia – MCEO / Baependi – MG – www.ministerioceo.com.br
Correção Gramatical: Samuel Lopes Maciel
Coordenação e Revisão Geral: Pr. Donizétti Maciel

Estudo de Célula de Novembro de 2018

[su_note note_color=”#fff369″] Receba nossos estudos em seu e-mail, cadastre-se abaixo:

</p

Compartilhe este estudo!

+ Estudos

Coração Grato

Coração Grato

Textos Base: Salmos 126.3 INTRODUÇÃOFinda-se mais um ano e há motivos de sobra para sermos gratos a Deus. Juntos podemos dizer: “Até aqui nos ajudou o Senhor” (1 Sm 7.12). Reflita sobre quantas coisas Ele te proporcionou em 2021 e expresse a sua gratidão, porque...

Deus é o guia; vamos cumprir nossa missão sob sua direção

Deus é o guia; vamos cumprir nossa missão sob sua direção

Texto Base: Gênesis 24.7 INTRODUÇÃOEliezer, servo de Abraão, foi guiado pelo anjo do Senhor em sua missão de buscar uma mulher para Isaque. Também nós, igreja de Deus, temos uma missão e o Senhor quer nos guiar para que possamos cumpri-la com sucesso (Mt 28.19-20; Mc...

Deus é o nosso provedor

Deus é o nosso provedor

Texto Base: Gênesis 22.13-14 (NTLH) INTRODUÇÃOAbraão foi adorar a Deus levando seu filho como sacrifício para o altar. Mas o Senhor não permitiu que Isaque fosse morto, na verdade proveu um cordeiro para ser sacrificado em seu lugar. Dessa história foi revelado ao...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *